sexta-feira, 25 de abril de 2014

Gays e a cidade pequena



   Ser gay já não é uma obra fácil. E ser gay em uma cidade pequena como Belém é algo bem mais difícil ainda!
   Em Belém a vida amorosa de um gay é mais ou menos assim: "Marcelo que acabou de conhecer Diogo que é o melhor amigo de Fábio que é ex de Marcelo que já namorou Andrey que é ex de Diogo e que já ficou com Marcelo uma vez em uma boate!" Parece o seriado "Lost" e todos estão ligados!
  Chato né você saber que até alguém que deveria ser novo na sua vida nunca será? E que mesmo que você não queira saber do passado dele, ele será esfregado na sua cara de uma forma ou de outra!
   Todos nós sabemos que gay é bicho danado, e que de santo não têm nada! E que gay solteiro é pior ainda! Então o risco de banheirões, surubas, fantasias sexuais, casos amorosos complicados que você viveu quando estava solteiro e depois serem jogados como uma bomba quando você está namorando e feliz, não é algo raro quando a cidade é pequena e você pertence a um segmento onde a língua do povo é felina! E de uma coisa você pode ter certeza, o que eles não souberem eles inventarão ou acrescentarão!

   Em uma cidade onde todos se conhecem, um simples passeio no shopping com um amigo que não é da cidade pode se tornar algo terrível dentro de um relacionamento, caso amigos de seu namorado vejam a cena e maldem a situação. E o que seria um simples passeio no shopping toma proporções gigantescas dentro do seu namoro, levando a sufoco!

   Se a vida amorosa é mais ou menos assim em uma cidade pequena, a vida sexual não é tão diferente! Imaginem a cena de dois amigos belenenses conversando:

    But here's my number. So call me, maybe? ♫ ♪ (Telefone da "amiga" tocando)
    - E aí viado o que foi?
    - Amiga, eu precisava te contar um babado fortíssimo! Conheci um boy magia tudo de bom ontem no    
      facebook e hoje a gente vai transar horrores, meu amor!
    - Como é o nome dele, fresco?
    - Diego Avilar!
    - Ai, mana, esquece! Ele é só passivo e ainda tem pau pequeno! Já teclei com ele no whatsapp e ele me
      me mostrou uma foto do pau dele, 14 centímetros! E eu sei muito bem que a senhora não sai de casa   
      por menos de 19!
    - Ai, arrasada! O boy é tão gostoso!
    - É tão gostoso que quando vai na sauna da pra toda a torcida do Papão e pra alguns do Remo! Foi o que eu fiquei sabendo!

  E assim eis que surge mais uma bicha triste na cidade! Mas talvez você veja o lado bom nisso tudo! A "amiga" preveniu a outra de se frustrar. Mas quem garante que "ela" se frustraria?  Quem garante que essa história é verdadeira? Em uma cidade pequena a fofoca rola solta e o povo aumenta! Será que na verdade o tal Diego não seria versátil e teria um pênis com dois centímetros a mais que o povo tirou na hora da fofoca? E assim o fulano perdeu a oportunidade de ter uma excelente transa no sábado a noite? 
E outra! Por mais que fosse verdade, nós somos seres humanos e precisamos nos frustrar e nos decepcionar de vez em quando. Faz parte da vida! É o processo natural das coisas para crescermos como pessoa!
Sem falar que qualquer um têm o direito de ver o pênis do cara que tá afim, antes do amigo que sequer  ficou com ele (Coisas de cidade pequena).

  Se tudo isso já é ruim, imagina então terminar um namoro numa cidade pequena! Chegam até você informações sobre seu ex que você não quer saber! E se você tiver ainda emocionalmente frágil a cidade se torna uma grande vilã na sua vida!
  Você pode está numa festa fabulosa se divertindo com os amigos e até esquecendo (pelo menos por alguns segundos) do carinha que te faz sofrer, quando ali no meio da multidão você se depara com aquele que partiu seu coração! Ele está rindo, aparentemente feliz, muito mais bonito do que você lembrava e muito bem acompanhado! BOMBA! Acabou a festa para você! É hora de sair para algum lugar nesta cidade pequena onde ele não tenha o poder de te encontrar, ou se mudar para outro estado, ou quem sabe visitar aquela tia do interior que você adora e não ver a tempos!
   Ou quem sabe simplesmente ter que se tornar mais forte do que aqueles que moram no Rio de Janeiro, em São Paulo ou Nova York...


2 comentários: